quinta-feira, 26 de julho de 2012

Mais uma tentativa de golpe em curso

Observe como há uma ressonância cadenciada, orquestrada, sobre o assunto. É uma tentativa claro de uso eleitoral, forçando uma condenação política.

Mensalão/Delúbio/ “PT mandava” – Mensalão é destaque comum das capas. Globo, em manchete, sob o versal “Rumo ao julgamento do mensalão”, destaca que “Delúbio vai dizer que só fazia o que PT mandava”. Reporta que o advogado dele afirmará no STF que Delúbio era apenas um executor das decisões da Executiva nacional do PT. Aponta que a tese diverge da linha de defesa de José Genoino, que presidia a legenda na época, que é a que ele cuidava apenas das questões políticas, deixando para Delúbio a responsabilidade sobre as questões financeiras, como os empréstimos de R$ 55 milhões contraídos por Marcos Valério em nome do PT. 

Serraglio/“blindagem” – Estado noticia na capa afirmação do “Relator da CPI dos Correios [deputado Osmar Serraglio (PMDB-PR)]: 'PT atuou contra provas'”. Segundo o relato do jornal, provas não teriam sido produzidas por causa de "blindagem" ao ex-ministro José Dirceu. Correio, em manchete, anuncia como se fosse uma matéria de serviço o “Especial do mensalão, um passo a passo do maior julgamento da nossa história”.  

Dilma/distância – Valor, em “Dilma quer distância da 'Ação 470'”, noticia que a presidenta Dilma decidiu manter o governo o mais distante possível do julgamento do mensalão – cuja designação técnica no STF é Ação Penal 470 – para evitar acusações de interferência e eventuais abalos institucionais. Folha, internamente, destaca que “PT sugere à Justiça adiar julgamento do mensalão”. Globo, internamente, reporta que “PT tenta barrar uso eleitoral do mensalão”.  

Toffoli – Painel da Folha diz que advogados do mensalão vão recorrer caso o procurador-geral da República, Roberto Gurgel, alegue a suspeição de José Antonio Dias Toffoli no julgamento.
Postar um comentário