domingo, 28 de outubro de 2012

Síntese da Mídia Impresa

É interessante como a Mídia Imprensa-Empresa (Udenista e golpista), usando um pseudo discurso moral, tentando passar um preocupação ética com o preenchimento dos cargos público. Pergunto: quando era a turma tucanalha/demo, como preenchiam os cargos? Quem é eleito para governar tem que ocupar os cargos com pessoas envolvidas com o projeto vitorioso nas urnas. E isso é perfeitamente o normal. Agora vêm com essa hipocrisia de dizer que o PT criou um feudo. Eles são é muito sínico, isso sim.




-->

Correios/ ‘feudo’ do PT – Estado traz internamente que “Estopim do escândalo do mensalão, Correios viram feudo político do PT”. Em ‘tom de denúncia’ diz que, uma das fontes do escândalo do mensalão, o aparelhamento político nos Correios continua, sete anos depois. Após passar pelas mãos do PTB e do PMDB, desalojados do comando em meio a denúncias de corrupção, a empresa virou feudo do PT, cujos líderes indicaram nomes para os principais cargos de direção. Segundo o jornal, o aparelhamento decorre também de um rearranjo institucional, que deu margem a mais apadrinhamento em cargos-chave. Mudanças feitas no Estatuto dos Correios, no ano passado, permitiram à atual diretoria nomear funcionários de outros órgãos públicos para funções técnicas e gerenciais, antes exclusivas de servidores de carreira, cujas remunerações variam de R$ 13,3 mil a R$ 18,7 mil. Com isso, petistas de outros setores da administração puderam se abrigar na estatal. O jornal diz que obteve a relação dos ocupantes desses cargos na administração central da empresa, em Brasília e que boa parte foi preenchida por militantes ou ex-militantes do PT.
Postar um comentário