terça-feira, 5 de abril de 2011

A boemia está de volta




Bate outra vez com esperanças o meu coração pois já vai terminando o verão”. Quem nunca se emocionou ao ouvir a letra da música as rosas não falam, do saudoso Cartola? Agora, imaginem a releitura desse e de outros clássicos da música popular brasileira em ritmo do bom e velho rock and roll! Gostou? Essa é a proposta da BR Banda Boêmios Rock que está encantado o público brasileinse a cada show.
A BR Banda - Boêmios Rock começou sua trajetória em 2007, tocando em festas da UnB, de amigos e clubes. Formada pelos músicos Cláudio Bello, Carlos Botelho e Fernando Espinoza. Nos backing vocals, Cléo Dorneles, Roberta Ribeiro, Patrícia Diniz, Victor Ramirez Perez Filho, Luiz Fabiano dos Santos e Elvis Russel. O repertório da banda é uma verdadeira viagem pela reminiscência da fase boêmia e talvez, mais criativa da música brasileira.
O objetivo da banda segundo Cláudio Bello é resgatar os clássicos e tocá-los em ritmo de rock, com o propósito apresentar ao público jovem, músicas e os compositores da época áurea da música popular brasileira. O repertório da banda é eclético, vai de Pixinguinha, Cartola, Nelson Gonçalves, passa por Maria Betânia, Ataulfo Alves, Roberto Ribeiro, Adelino Moreira de Castro e termina com Reginaldo Rossi, Elpídio Ramirez, Roque Ramirez e Pedro Galindo.
Fora dos palcos, os integrantes da banda dão um exemplo de solidariedade. Eles realizam um trabalho social em parceria com a Legião da Boa Vontade e o Instituto de Música Cláudio Bello. Eles dão aulas de música para adolescentes em situação de risco. Os alunos são adolescentes  moradores das cidades satélites de Brasília. “Nossa intenção é melhorar o convívio social desses adolescentes e elevar sua alta estima”, diz Claudio Bello um dos idealizadores do projeto.  “O resultado desse projeto é formação de uma orquestra de 40 violões, que já se apresentou em diversos eventos organizados pela LBV, como festas juninas e as de final do ano”, informa Cléo Dorneles, backing vocals da banda. 
Quem gosta de música popular brasileira e rock não pode deixar de ir aos shows da banda. As apresentações unem esses dois gêneros de maneira tão envolvente, sem perder a poesia dos versos tão marcantes de clássicos consagrados de nossa música, que embalou tantas gerações e que precisam ser apresentados a geração Y.
Postar um comentário