terça-feira, 11 de dezembro de 2012

Sobre a “falsa semelhança” entre FHC e Lula, pergunto:

1 – De quais amantes de Lula você fala, é da Rosemary Noronha, com foto publicada na Revista Veja?
Resposta: Confira a foto da Veja!
 
E não esqueça de pesquisar quem realmente teve amante. Uma ajudinha (http://www.joildo.net/artigos/o-caso-da-jornalista-e-fernando-henrique-cardoso/). Pode procurar que tem muito mais.
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
 
2 – Traição contra quem?
Resposta: Seria sobre os milhões de trabalhadores mais pobres que ganhavam 200 reais em 2002 (80 dólares) e que hoje recebem 622 reais (310 dólares)? Ou seria sobre os que conseguiram uma vaga entre os 15 milhões de novos empregos formais criados por Lula? Ou será que você se refere a traição contra 13 milhões de famílias que recebem o Bolsa família? Quem sabe você esteja falando sobre a traição contra os 20 milhões de pessoas pobres que passaram à classe média, confirmados pelo IBGE, que resultou no mercado interno mais forte e ativo, tornando – se, assim, a principal arma brasileira contra a crise internacional.
3 - Qual foi o uso indevido dado ao AVIÃO PRESIDENCIAL?
RESPOSTA - FHC parou de usar o SUCATÃO, por medida de segurança, dado o estado de risco do aparelho. Passou, então, a usar avião fretado por valores estratosféricos. Neste período, a FAB recomendou a compra de um novo avião, com autonomia de realizar a travessia do Atlântico. A decisão da compra do aerolula, adotou a opção de menor custo. E por fim, com Lula, o aparelho só era utilizado para viagens presidenciais. Nem o PIG falou sobre qualquer uso indevido!!! Permanece a pergunta: Qual foi o uso indevido???
4 – Qual parente teve enriquecimento ilícito?
Resposta: Tudo que “circula na internet sobre o enriquecimento de Lulinha é falso
a)Falou-se muito numa fazenda maravilhosa comprada pelo Lulinha. Confira::
 
http://revistadinheirorural.terra.com.br/secao/agroeconomia/a-fazenda-que-lulinha-nao-comprou
·  
· 06.2008
 
Junho de 2008
 
A FAZENDA QUE LULINHA (NÃO) COMPROU
Por: IBIAPABA NETTO
Na internet, circula o boato de que o filho do presidente Lula comprou uma megafazenda. Verdade? Confira a seguir e saiba tudo
E-MAIL APÓCRIFO:
mensagens como a acima transcrita, viraram moda em todo o País
Não é de hoje que se conhece o ditado de que "cada um que conta um conto, aumenta um ponto". E, como o brasileiro gosta de uma boa história, algumas mentiras se tornam verdades, às vezes até mais divertidas do que a própria realidade. Nem mesmo o mundo rural está livre das boatarias que hoje percorrem o mundo em mensagens eletrônicas via internet. Todas, é claro, sem a identificação da autoria.
Quem sentiu na carne os efeitos de um boato bem contado foi o criador de nelore puro de origem José Carlos Prata Cunha, dono de terras em Valparaíso, interior de São Paulo. Circula na internet um e-mail que conta a história de uma fantástica operação em que o filho do presidente Luiz Inácio Lula da Silva, o "Lulinha", teria comprado a sua principal área, a Fazenda Fortaleza, por R$ 47 milhões. "Isso é tudo bobagem, nunca vendi minha fazenda e, na verdade, nem oferta cheguei a receber", esclarece Prata Cunha à DINHEIRO RURAL. "Tratamos isso como piada", reforça Leonardo Badra, sócio de Fábio Luís na empresa de jogos eletrônicos Gamecorp.
Mas de onde, então, nasceu essa curiosa história?
O VERDADEIRO DONO: José Carlos Prata Cunha, proprietário da Fazenda Fortaleza, diz que nunca recebeu uma oferta de compra pelas suas terras
Para Fernanda Prata Cunha, filha de José Carlos, que acompanha de perto os problemas derivados do "boato rural", a confusão nasceu de uma sondagem imobiliária. "Realmente fomos procurados por um grupo que se disse representante do filho do presidente", explica. Mas, comenta a fazendeira, a notícia rapidamente caiu "na boca do povo", os e-mails começaram a circular e nunca houve, na prática, algo que se aproximasse de uma oferta de compra.
A fazenda não foi vendida, porém, a dor de cabeça dura até hoje. "Tivemos de modificar a entrada da fazenda e proibir a entrada das pessoas", lamenta Fernanda. Segundo ela, a propriedade virou uma espécie de "ponto turístico" em Valparaíso. "As pessoas param para tirar foto e as brincadeiras por causa da suposta venda que não aconteceu são constantes", diz. De certa forma, ela se diverte. "Algumas pessoas na cidade nos olham meio estranho", brinca.
Mas os "causos" rurais do filho do presidente da República não se limitam às terras dos Prata Cunha. Ele também ganhou fama em outros Estados da Federação, como no Pará. Em outra mensagem, um pouco mais recente, circula a "revelação" de que Lulinha estaria prestes a se tornar um novo "rei do gado". Para tanto, ele teria comprado duas propriedades nas cidades de Marabá e Xinguara, ambas do megapecuarista Benedito Mutran, dono de um dos maiores rebanhos comerciais do Brasil. O que ele diz a respeito? "Tudo bobagem, nunca houve essa operação", diz Mutran.
Em 2007, de fato, Mutran vendeu algumas de suas terras para a Fazenda Santa Bárbara, do empresário Carlos Rodemburg. As vendas aconteceram, só que o comprador era outro. E com verdades misturadas a meias-mentiras, a equipe de DINHEIRO RURAL, de passagem pela ExpoGrande, maior mostra pecuária de Mato Grosso do Sul, se deparou com o novo boato. Entre amigos, um pecuarista de nome Augusto Araújo Oliveira tentava se livrar das gozações dos amigos. O motivo? Uma suposta venda de bois para o filho do presidente. Indagado pela reportagem, ele disse, lacônico: "Não sei de nada, não sei de nada", desconversou, e foi embora. Verdade? Mentira? Não se sabe, mas com certeza vem aí um novo boato rural.
Faça-me um favor, confira!!!
 

b) Há outras conversas - Lulinha seria o Dono da operadora de telefonia OI. Na verdade quem manda lá continua sendo o Sr. Carlos Francisco Ribeiro Jereissati, que é o Presidente do Conselho de Administração, e não por acaso, irmão do tucano Tasso Jereissati


SOBRE FHC
 
NO TWITTER DO CINEASTA PAULO CESAR PEREIO:
 
  • Respeito até o mentiroso, o debilóide, um cretino com ideia fixa (tipo Serra). Mas não aceito cinismo. Nunca fui cínico e o FHC é um.
 
  • Um sujeito que faz carreira como sociólogo de esquerda, respeitado e incensado, chega ao poder e pede "esqueçam o que eu escrevi", presta?
 
  • Só a elite paulistana, decadente, ridícula, quatrocentona de merda, pra achar que um presidente que quebrou o país vale alguma coisa, porra!
 
  • E o avião presidencial, levando o Paulo Henrique Cardoso, mulher e filhas para passear em Punta del Este? Já se esqueceram dessa esbórnia?
 
  • Centenas de conversas telefônicas entre Eduardo Jorge, braço-direito de FHC, e o juiz Lalau, aquele corruptaço. Eram
 
  • Foi, também, no gov. FHC que um grampo mostrou conversas entre ele, André Lara Resende, Mendonção, direcionando a privatização da telefonia
 
  • No governo do FHC um grampo pegou o embaixador Júlio César Santos, seu homem de confiança, se corrompendo. Foi na CPI do Sivam e caiu
 
  • Governo FHC: a mulher, o filho, a filha e o genro. E quem confunde o público com o privado é o Lula, sem um parente no governo. Que cínico!
 
  • Luciana Cardoso, a mulher mais mal-educada da República, foi secretaria de qual presidente? Do Lula? Não! Do paizão FHC. E o Lula é o aético?
 
  • FHC diz que Lula confunde o público com privado. Paulo Henrique Cardoso, que torrou + de US$ 20 milhões na Feira de Hannover é filho de Lula?
 
  • FHC, aquele senhor simpático que protagonizou três quebradeiras do Brasil, criticando o PIB da Dilma. Tá faltando espelho para o Narciso
 
  • David Zulberstajn, um esperto que foi presidente-dono da Agência Nacional do Petróleo no governo de FHC, era genro do Lula? Não! Era de FHC!
 
  • Recordar é viver: quem revelou as contas escandalosas da Comunidade Solidária, brinquedo da falecida Ruth, foi o tucano Álvaro Dias, porra!
 
  • FHC, volta para o seu mausoléu de luxo, volta.
 
 
Luiz Fernando Carceroni
Belo Horizonte
 
Postar um comentário