quinta-feira, 5 de maio de 2011

Tudo pela Terra.

Oscilamos entre o livre-arbítrio e o determinismo, ambos condenados a dialética, a unidade dos contrários. Mas o que importa é a busca do saber, porque esta pode nos dar consciência de determinar nossa opção por LIVRE e HUMANO, plenamente agora.

Amamos a construção da VIDA, mesmo que necessário seja odiar.

Odiamos a destruição da VIDA, mesmo que necessário seja amar.

Nessa contradição fazemos um mundo que não sabemos ao certo o seu futuro.

Esse é o lado bom do SER HUMANO, ter o livre-arbítrio de forma determinada.

Para aqueles que podem alcançar essa consciência resta a responsabilidade de transformar nosso Planeta em um mundo melhor.

Façamos um mundo melhor; é o que ele merece.

Esse Planeta é a nossa morada; façamos por merecê-lo
Postar um comentário