sexta-feira, 12 de março de 2010

A Justiça de São Paulo nega o pedido do promotor Blat (O herói armador)

Por Augusto da Fonseca


As Organizações Serra (Globo, Folha, Estadão e Veja, entre outros) se calam (até 10h30min) em relação a essa notícia, de extrema importância para os leitores, dado ao intenso noticiário que caluniou, difamou, julgou e condenou à execração pública o deputado e secretário de finanças do PT, João Vaccari Neto.

Se calam porque foi tão ridículo o circo armado para desgastar o Lula, a Dilma e o PT que terão dificuldade de fazer auto-crítica.

Leiam a informação sobre esse assunto, por enquanto apenas noticiado pelo site do PT, pelo Blog do Azenha e por este humilde blog.

“A Justiça de São Paulo negou nesta quinta-feira (11) o pedido de bloqueio das contas da Bancoop e não autorizou a quebra do sigilo bancário do ex-presidente da cooperativa, João Vaccari Neto, atual secretário de Finanças do PT.

Os pedidos haviam sido feitos pelo promotor José Carlos Blat – que, sem base jurídica nem factual, tem usado a imprensa na tentativa de envolver o PT e seus integrantes no processo que investiga supostas irregularidades na administração da Bancoop, uma cooperativa habitacional ligada ao Sindicato dos Bancários de São Paulo.

Em seu despacho, o juiz questionou porque o pedido de bloqueio só veio agora, passados mais de três anos do início da investigação. Quanto à quebra de sigilo, determinou ao promotor que aponte, nos autos, os indícios que o levaram a fazer tal solicitação.

O juiz também negou o pedido de oitiva para ouvir Vaccari e outras pessoas. Segundo ele, para que eventualmente o inquérito chegue a essa fase, primeiro o promotor deverá prestar todos os esclarecimentos necessários.”

***

E agora, como fica a retratação pela execração pública ao depurtado João Vaccari Neto?

Como ficará a CPI do Bancoop, montada pelo Serra na Alesp, apenas para desgastar a ministra Dilma?

A revista que publicou com estrondo a matéria difamatória terá um mínimo de ética de colocar na capa as informações acima?

O Brasil já tem uma economia e uma democracia de primeiro mundo. Quando terá uma imprensa decente?
Postar um comentário